• IPDAL

África XXI junta ONU, União Africana, Marrocos e Portugal

Updated: Dec 14, 2020

Sub-Secretária-Geral das Nações Unidas para os Assuntos Africanos defendeu que financiamento sustentável deve estar no centro da agenda continental. Para Cristina Duarte, conselheira especial do Secretário-Geral da ONU António Guterres, o principal impacto da pandemia em África vai ser económico. Por isso, os Estados precisam de espaço fiscal e de estratégias de financiamento de longo prazo, para poderem cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Na segunda conferência «África XXI» o Presidente do IPDAL, Paulo Neves, defendeu que “o continente africano é decisivo para todos nós, principalmente devido às suas oportunidades, mas também devido aos seus riscos. É por isso que o IPDAL insiste que devemos, juntos – os países africanos, europeus, e da América Latina e Caraíbas -, encontrar uma agenda de interesses comuns”.

No dia 3 de Dezembro, a Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal garantiu que a sua prioridade diplomática em relação ao continente africano é a aposta no desenvolvimento humano, em particular nas áreas da educação e da Saúde. Teresa Ribeiro realçou que a relação com África é e sempre foi um pilar fundamental da política externa portuguesa e que este continente é um parceiro do qual a Europa não pode alienar-se.

Josefa Sacko, a Comissária da União Africana para a Economia Rural e Agricultura explicou de que maneira o desenvolvimento de uma indústria do agronegócio responde, ao mesmo tempo, a uma necessidade de curto-prazo e a uma visão estratégica de crescimento económico.


A segunda conferência «Africa XXI» teve como país convidado o Reino de Marrocos, representado pela Agência Marroquina de Cooperação Internacional, pelo Institut Royal des Études Stratégiques, principal think tank do país, pelo BMCE Bank of Africa e pelo Embaixador em Lisboa, Othmane Bahnini. Outro foco da iniciativa foi a agenda bi-rregional da próxima cimeira União Europeia – União Africana. A conferência decorreu online, mas teve como anfitrião a Universidade Europeia, representada pelo reitor Tawfiq Rkibi, e contou ainda com a participação de Filipe Nascimento, Presidente do Governo Regional do Príncipe, João Ribeiro de Almeida, Presidente do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, e Maria Celeste Hagatong, Presidente da COSEC.

A segunda conferência «Africa XXI» contou com o apoio do IRES, do BMCE Bank of Africa, da COSEC e do Grupo Azevedos.